Os conselhos certeiros para começar a vender online? Estão aqui!

Os conselhos certeiros para começar a vender online? Estão aqui!

Começar a vender online não precisa ser uma complicação. No entanto, o sucesso do e-commerce vai além do óbvio: apenas disponibilizar produtos para compra já não é suficiente. Isso acontece porque o público, hoje, está cada vez mais exigente e sabe bem o que quer. Na era da transformação digital, o consumidor tem voz ativa.

As vendas online são um campo cheio de possibilidades para quem busca inovação e interações capazes de prospectar e fidelizar clientes. O cenário da pandemia impulsionou o comércio digital, que otimiza tempo e traz resultados significativos.

Confira, a seguir, todas as informações essenciais sobre o assunto e prepare-se para se destacar no mercado com excelência. Boa leitura!

O cenário atual do e-commerce

Não há dúvidas sobre o crescimento do e-commerce em meio às transformações do ano passado. Só no primeiro semestre de 2020, o aumento das vendas eletrônicas foi de 47% no país. Não para por aí: o e-commerce deve crescer 26% em 2021, de acordo com a Ebit | Nielsen.

Vale destacar que, entre janeiro e agosto de 2020, por exemplo, o faturamento do comércio eletrônico ultrapassou R$ 41 bilhões no Brasil. Portanto, começar a vender online se tornou uma opção inteligente para a manutenção de muitos negócios espalhados pelo Brasil. Mais do que isso, o ambiente virtual é o lugar ideal para quem procura expandir no mesmo sentido que o público consumidor.

Na prática, isso significa que é possível utilizar mais do que websites para sustentar um empreendimento na internet. As redes sociais ganharam força, assim como aplicativos e outras plataformas. Essa integração é uma das vantagens da digitalização, como outras que serão apresentadas a seguir.

Por essa razão, o primeiro pensamento para vender online é, justamente, o entendimento do valor da comodidade e da integração entre páginas. A partir daqui, as tendências caminham para a simplificação de cada uma das etapas da jornada de compra, além da logística.

Os primeiros passos para vender online

Como começar a vender online? Após decidir pela abertura do negócio, é o momento de organizar os processos para estabelecer uma loja virtual de excelência. Afinal, apostamos que sua meta não é apenas vender mas, sim, encantar e fidelizar.

Fazer o básico já não é garantia de sucesso, uma vez que os consumidores têm cada vez mais importância e são o centro das vendas. Por isso, diferenciar-se é a aposta certeira para o momento. Em meio à pandemia e ao fortalecimento do e-commerce, por que não dar atenção aos detalhes? É preciso ter em mente que o objetivo é maior do que apenas entregar um item ou serviço.

Investir em marketing, atualmente, é uma das estratégias mais importantes para quem quer começar a vender online. Isso porque o público está predominantemente nas plataformas digitais, sendo esse um passo fundamental para se destacar. Assim, uma dica é apostar nas redes sociais, que permitem divulgação e interação em tempo real. Esse contato próximo é o pressuposto para mais engajamento e, ainda, mais clientes.

Nesse sentido, a presença online se conecta ao DNA da marca. Na prática, isso significa aliar o marketing à transformação digital, com a criação de uma identidade visual única, que pode ser expressada no que se vende e nas páginas. A forma de interagir com o consumidor pode e deve se tornar uma referência em qualquer negócio, assim como o posicionamento da companhia.

Além disso, para vender online, é preciso um plano que leve em conta a concorrência. Para isso, uma análise a respeito das empresas que têm o mesmo público-alvo e tipo de serviço é o primeiro passo. Entender os pontos fortes e fracos ajuda a encontrar um diferencial qualificado para estar no topo, especialmente em nichos específicos.

Outro ponto é a logística do e-commerce. É preciso avaliar o tamanho do empreendimento com base, inclusive, no nicho e no público escolhidos. Assim, aspectos como tamanho do estoque, formas de entrega e softwares necessários se tornam mais claros. Determinar como vai funcionar esse processo impulsiona bons resultados na hora de vender.

Ficar de olho nas tendências para e-commerce é outra dica, e as novidades que vêm fortes para 2021. Uma delas é o pagamento instantâneo, agora uma realidade para os comerciantes brasileiros, bem como os cashbacks, que têm ganhado força. O método é prático e amplia o alcance de público, pois permite o débito imediato àqueles que não possuem cartão de crédito, por exemplo.

Não se esqueça: em um mercado tão competitivo, é imprescindível apostar em diferenciais para estar em evidência.

Quer se destacar ainda mais?

Como citado, vender online se tornou a saída para muitos empreendedores lançarem seus produtos no mercado. Com perspectivas otimistas para 2021, esse é o momento de investir em estratégias certeiras de marketing, análises e acompanhar as tendências de e-commerce. Praticidade para acessar, comprar e pagar são diferenciais, tais como produtos e campanhas criteriosamente pensados a partir de um nicho específico de público.

Logo, começar a vender online engloba muito mais do que a criação de um negócio digital. Se inovar é trazer as melhorias possíveis, por que não ir além e investir em uma diferenciação para ser encontrado facilmente? Confira nosso conteúdo sobre SEO para e-commerce e saiba o caminho para deixar sua loja virtual em evidência.

Suzana Chiodo

Co-founder da Agência Poussée, empreendedora, formada em Publicidade e Propaganda, especialista em branding e construção de marcas. Criei a Poussée para ajudar marcas a alinharem seu negócio e comunicação a partir do propósito. Meu objetivo é provocar a transformação de negócios e impactar em seu crescimento de forma humana, responsável e totalmente focada em performance.

Deixe uma resposta

Fechar Menu