Facebook: ainda vale a pena investir?
Porque ainda vale a pena investir no Facebook

Facebook: ainda vale a pena investir?

Com o boom de diferentes redes sociais atualmente, há quem pense que o Facebook perdeu mercado e deixou de ser uma boa opção para investimento de empresas, quando se trata de sua estratégia de comunicação.

A rede continua sendo uma alternativa bastante viável no meio corporativo, e vou contar o porquê. Antes de mais nada, vale dizer que os números do Facebook são muito expressivos e mesmo na era do Instagram, o mais novo queridinho dos heavy users de redes sociais.

O Social Media Trends 2018 apontou que o Facebook tem 130 milhões de usuários no Brasil, o que significa muita coisa. Além disso, 95% dos respondentes afirmaram fazer uso da rede. É, leitor: o Facebook há muito deixou de ser só aquele tão famoso botão curtir, o primeiro inventado para a rede.

Quer mais dados?

Não se convenceu? Se 95% já é muito, imagine que a mesma pesquisa apontou um índice de 98,8% das empresas brasileiras utilizando o Facebook como ferramenta de marketing no seu negócio. Sim, o alcance da rede diminuiu nos últimos tempos, mas o Facebook tem buscado maneiras de engajar cada vez mais seus usuários.

O que o Facebook tem feito para mudar?

Como o Facebook faz isso? Já reparou nas chamadas sobre o tempo, memórias de tempos atrás, aniversários de amizade, vídeos elaborados pela empresa? São maneiras de mostrar pra você, que usa (ou é viciado) no Facebook que a empresa se importa, que não se trata apenas de mais uma pessoa ali.

Suas relações importam, suas preferências importam, seu bem-estar importa. O engajamento pode sim ser bem trabalhado no Facebook, e um mar de usuários ávidos por conteúdo pode garantir parte do seu sucesso nessa empreitada.

Um bom exemplo de engajamento no Facebook é da empresa Ponto Frio. Com mais de 2 milhões de curtidas, a página deixou de usar a figura do pinguim apenas como logo da marca, e o animal agora esbanja protagonismo nas postagens.

A “Semana do Pinguim”, em abril deste ano, transformou o “mascote mais fofo da internet” em uma ótima oportunidade para criar engajamento e reforçar a marca na cabeça do consumidor. A presença de famosos e de mães no Pinguim Game Show da semana do Dia das Mães também estimulam o engajamento da empresa na rede.

O grande segredo: público-alvo

A grande questão é: o que o seu usuário quer ver? A partir daí, conteúdos bem pensados podem te levar exatamente aonde você deseja. O essencial é entender o Facebook como uma rede que conecta usuários a seus interesses, então é preciso criar conteúdos relevantes para quem vai acessar o que você está escrevendo.

A forma como a rede dispõe os conteúdos prioritários também muda constantemente, o que demanda atenção por parte das empresas que não querem perder o usuário que passou a receber conteúdos da família como prioridade, algo que tem a ver com a última atualização de algoritmo da rede.

Assim, vale a pena investir no Facebook para a sua empresa por conta, principalmente, do número de pessoas em contato com a rede todos os dias. Além disso, a empresa considera o engajamento da sua rede de amigos em uma postagem como fator para levá-la até você, o que multiplica o potencial de engajamento desse conteúdo. São milhões de pessoas compartilhando e engajando posts a todo momento, em uma plataforma que dá a possibilidade de conteúdos em variados formatos.

E qualquer empresa pode estar lá. Não importa se a sua é pequena, está começando ou não tem muito como investir nessa estratégia. Comece pela personalização no tratamento, crie enquetes, peça opinião, ouça a voz do usuário.

“Hoje, a Coca Cola e a padaria da esquina do interior de Minas Gerais conseguem se promover dentro da mesma plataforma, gastando o mesmo valor e com a mesma possibilidade de customizar e segmentar audiências com alto potencial de consumirem suas marcas e produtos.” (Social Miner)

E não é só isso!

A interação que a sua postagem no Facebook consegue é uma ótima aliada na divulgação e nas vendas. Quanto mais pessoas curtem seu post, comentam e marcam amigos, mais esse conteúdo vai se tornar relevante, se espalhar na rede e alcançar outras pessoas. Em outras palavras, estar no Facebook pode ser sinônimo de venda, com um bom planejamento. Isso porque quem é visto, principalmente com frequência e interação de conhecidos, é muito mais lembrado. É uma rede social com grande potencial de negócio, em especial porque o usuário pode tirar dúvidas assim que se interessar pelo seu produto ou serviço. Mais uma vez, é a personalização que conta.

Por isso, meu conselho é: não veja o Facebook meramente como uma plataforma de interação entre as pessoas, ela é bem mais do que isso. O Facebook é uma rede que pode conectar usuários e marcas, desenvolver relações e engajar alguém que tirou 5 minutos em uma tarde para ver as novidades do feed.

Suzana Chiodo

Co-founder da Agência Poussée, empreendedora, formada em Publicidade e Propaganda, especialista em branding e construção de marcas. Criei a Poussée para ajudar marcas a alinharem seu negócio e comunicação a partir do propósito. Meu objetivo é provocar a transformação de negócios e impactar em seu crescimento de forma humana, responsável e totalmente focada em performance.

Deixe uma resposta

Fechar Menu