Como não errar na gestão de redes sociais durante a crise do coronavírus?
Como não errar na gestão de redes sociais durante a crise do coronavírus?

Como não errar na gestão de redes sociais durante a crise do coronavírus?

A gestão de redes sociais, muitas vezes, é transformada devido à realidade na qual se insere. Justamente por isso, em tempos de pandemia de COVID-19, o cuidado deve ser redobrado.

Você sabe por que esse assunto é tão importante? A imagem de qualquer corporação depende muito dos conteúdos compartilhados, em especial agora, com a força dos multicanais. Além disso, as incertezas que cercam o mundo sobre o tempo de recolhimento e a realidade que está a caminho são sinais de que é melhor começar já.

Nossa pergunta, então, é diferente: como cuidar da gestão de redes sociais de forma humana e pertinente em uma situação tão delicada? Olhando ao redor, as empresas estão seguindo diferentes caminhos.

Hoje trouxemos algumas respostas para essa pergunta. Confira o artigo e boa leitura! 

Como não errar na gestão de redes sociais?

Você não precisa desaparecer do universo e pausar todas as postagens porque o mundo está em crise. Essa, inclusive, não é a melhor solução para o momento. É possível conciliar o movimento nos negócios com perspectivas mais humanas em tempos como o atual.

Assim, uma boa opção é rever as postagens agendadas. Novos horários de postagem são possíveis e podem ser bem-vindos com as pessoas permanecendo mais tempo em casa. Além disso, a ordem dos conteúdos também pode ser revista. Suspender sua presença nas redes sociais, como dissemos, não é a solução mais viável.

Use suas ferramentas a seu favor! Explore seus canais para uma gestão de redes sociais caprichada e próxima do público. Que tal enviar mais e-mails com ofertas e mensagens de apoio? Mostre-se presente nas plataformas e horários novos, caso haja mudança, e abra-se para o diálogo.

Ainda sobre diálogo, é uma boa investir em chats, grupos e uma relação mais próxima. Dependendo do seu negócio, as lives e espaços para dúvidas são apostas válidas e que reforçam a credibilidade.

Tudo isso, claro, sem deixar de lado a solidariedade. Promoções, ofertas e campanhas com tom humano são uma forma de continuar no mercado, mas estendendo a mão para o próximo.

O que não fazer?

Por outro lado, não são só as postagens pausadas que vão contra esse cenário. Posts tentando apenas captar novos clientes podem soar inoportunas e inconvenientes, sabendo que os olhos do mundo estão voltados para o social. Prefira cativar os clientes atuais.

Se aproveitar da situação é outra hipótese impensável e que não faz parte de uma boa gestão de redes sociais. Essa atitude impacta na imagem que o consumidor tem da empresa e afeta a credibilidade. Com certeza, é algo para não se fazer.

Ainda sobre atitudes inadequadas, piadas nas redes sociais, neste momento, não são bem-vindas. O público está extremamente atento e esperando por demonstrações de humanidade e apelo social por parte das marcas. Fazer o oposto pode custar caro.

Redes sociais em todos os lugares

A capacidade de acesso em múltiplos dispositivos levou as redes sociais a números impressionantes. Com mais pessoas em casa, esse acesso ganha um significado a mais: é preciso reavaliar a comunicação em tempos de crise. Com pequenos ajustes, os clientes permanecem e os negócios conseguem seguir.

Manter as postagens é importante, apenas com novas possibilidades de horário e conteúdo. Não se pode, no entanto, abrir mão de divulgar o seu trabalho. Ignorar o momento ou fazer piada também são posturas inadequadas. Esteja mais próximo, aberto ao diálogo e ofereça o seu melhor com perspectiva humana.

A gestão de redes sociais não é sua adversária, pelo contrário! Práticas coerentes e sociais, neste momento, têm impactos muito positivos. Caso você ainda tenha dúvidas sobre o assunto, estamos aqui para ajudar. Deixe seu comentário e vamos juntos enfrentar esta crise.

Suzana Chiodo

Co-founder da Agência Poussée, empreendedora, formada em Publicidade e Propaganda, especialista em branding e construção de marcas. Criei a Poussée para ajudar marcas a alinharem seu negócio e comunicação a partir do propósito. Meu objetivo é provocar a transformação de negócios e impactar em seu crescimento de forma humana, responsável e totalmente focada em performance.

Deixe uma resposta

Fechar Menu