O que são dados comportamentais e como compreendê-los?
3d illustration of pawns over black background and some of them surrounded by red circles. Targeted individuals and advertising target concept.

O que são dados comportamentais e como compreendê-los?

Imagine um cenário em que dados comportamentais são coletados a cada compra que um cliente realiza em um estabelecimento. Essa é a realidade atual para as marcas que decidem expandir as fronteiras do seu negócio, afinal, não é possível seguir apenas tendências hipotéticas.

Analisar as oportunidades do mercado também é fundamental para quem busca se consolidar. No entanto, a ciência do comportamento é mais fluída e dinâmica, proporcionando a observação de informações úteis aos gestores. Se interessa pelo assunto? Confira o artigo que preparamos e saiba como esses dados impactam decisões, lucros e o posicionamento da empresa.

Aproveite a leitura!

Você sabe o que são dados comportamentais?

Os dados comportamentais são aqueles que tratam diretamente das informações coletadas na jornada de compra. Assim, ao longo do processo, cada detalhe importa em todos os pontos de contato. As escolhas feitas indicam tendências e preferências pessoais, sempre úteis para as organizações. A palavra-chave aqui é personalização, o que vai no sentido contrário ao senso comum e às tradicionais suposições.

O ponto central é extrair detalhes valiosos das interações entre clientes e marcas. Isso significa aprimorar a capacidade de prospecção, além de investir em estratégias e campanhas mais eficientes. Os dados comportamentais também indicam quais os melhores meios de contato, as abordagens mais apropriadas e conduzem a companhia a potenciais consumidores.

Confira os mais importantes para os empreendedores

Em meio a tantas informações, quais os dados comportamentais que possibilitam insights poderosos para as marcas? Entre eles estão as preferências pessoais dos compradores, de uma forma ampla. De modo geral, pode-se captar:

  • Hábitos de compra;
  • Gostos;
  • Uso de tecnologia;
  • Pontos de contato preferidos;
  • Interação e linguagem.

É possível mapear todo o trajeto do cliente com o uso dos dados comportamentais. Juntas, essas informações traçam o perfil do consumidor e ajudam na prospecção de potenciais compradores. Afinal, quem realmente acessa sua página e compra o que você tem a oferecer?

Os clientes podem ser altamente digitais, mais analógicos, podem fazer compras planejadas ou por impulso. Saber como o usuário se comporta é o caminho ideal para entregar o que ele espera exatamente no lugar esperado, o que eleva a satisfação e torna a experiência de compra memorável.

Os dados comportamentais também impactam as estratégias de marketing escolhidas, assim como anúncios pagos, por exemplo. Apostando em ações para um público já conhecido, o retorno é maior e mais confiável. Logo, compreender os dados é mergulhar na individualidade do cliente, além de observar tendências coletivas.

Assim, os gestores conseguem visualizar mudanças que estão a caminho, relacionadas a variações econômicas, demográficas e sociais. O passo seguinte é aplicar as informações obtidas na jornada de compra, a fim de torná-la única e eficiente. Oferecer exatamente o que o cliente busca é a premissa dos dados comportamentais e seu monitoramento.

O valor das metodologias complementares

A análise de mercado é, sem dúvida, um passo essencial para ir de encontro aos anseios do público. Isso porque essas tendências sinalizam o que tem mais ou menos potencial lucrativo, assim como lacunas a serem exploradas em relação à concorrência.

Porém, os dados comportamentais atuam como um complemento, criando uma base de informações rica. Mais do que saber no que vale a pena investir, o gestor passa a compreender quais ferramentas e tecnologias utilizar, qual o melhor tipo de abordagem e compreende a mente do comprador.

Em um cenário de transformações constantes, muitas delas impulsionadas pelo mundo digital, surge a necessidade de atualização para as marcas. Esse é o valor dos dados comportamentais e da análise de mercado. A partir de todos os dados coletados, fica mais simples e rápido acompanhar os passos e gostos do cliente, especialmente no que se refere aos pontos de contato.

É preciso pensar estrategicamente

Compreender a profundidade dos dados comportamentais significa decifrar o perfil de quem compra. Mais do que isso, trata-se da sutileza das oscilações de comportamento de acordo com o contexto, a sazonalidade e aspectos econômicos. O resultado é a compreensão de preferências de marcas, produtos, tecnologia e pontos de contato mais utilizados.

Por isso, o uso de dados comportamentais é transformador para os gestores. Mudanças sutis nas tendências podem ser observadas a todo instante, trazendo possibilidades mais viáveis e lucrativas para quem vende. A satisfação de quem compra também se destaca. 

Compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais!

Suzana Chiodo

Co-founder da Agência Poussée, empreendedora, formada em Publicidade e Propaganda, especialista em branding e construção de marcas. Criei a Poussée para ajudar marcas a alinharem seu negócio e comunicação a partir do propósito. Meu objetivo é provocar a transformação de negócios e impactar em seu crescimento de forma humana, responsável e totalmente focada em performance.

Deixe uma resposta

Fechar Menu